4 de junho de 2011

Eminência


Criatura de beleza ímpar,
de atitudes explícitas
e condimentos irreais,
que iludem meus olhos
e consomem meu sono,
em sonhos tão reais.
És para mim especial,
imparcial,
mas nunca imperceptível.

2 comentários:

Sandro Ataliba disse...

Melhor se for por dentro e por fora.

Karine disse...

Perfeito quando é recíproco!
Lindo poema!
Bom final de semana pra vc!