17 de janeiro de 2011

Homizio

Até onde vão as consequências dos embalos de sábado a noite?
Beber é uma opção própria, morrer é a triste ironia do destino,
destino este que debocha da nossa astucia, força e coragem.
Não há inicio, empecilho, meio, barreira e fim, nada segue a ordem,
a desordem é nossa aliada, pela jornada que é traçada nas noites de verão.


É na calada da noite que a inocência é perdida, arrependida,
e o arrependimento de noites impensáveis, palpável por mãos e pés.
Jurado foi o amor pretensioso, ao pé do ouvido, ininterrupto.
Culpar quem te fez sofrer não ameniza a dor deste mal de amor,
pois deveria ter avaliado o real sentimento impresso n’alma.


Estereótipos bonitos não condizem com a beleza das palavras,
entregasse o corpo, não a sofrida alma e o pobre coração.
Chorar as magoas ao chão do banheiro, sem motivo certeiro
pelo simples fato de não entender as mazelas desta vida.
Tudo decorre sob o céu escuro, raramente estrelado.
Eu faço uma prece, calo e consinto esperando um novo amanhecer!

8 comentários:

Sandro Ataliba disse...

Meus sábados à noite são "embalados" por filmes e sofá, ao lado da patroa. rs
Belo texto e boa escolha das imagens. Muito legal.
Abraço!

Diandra disse...

Sem palavras, que coisa mais linda, já passei por os tais embalo do sábado a noite....rsrs....bom não lembrar....rsrs....bjo meu anjo!

Bicho Grilo disse...

TExto lindo...parabéns. *-*

Palhaço disse...

Lindo texto, sutil e sensível, parabéns. Abçs

Thaís Alves disse...

Já passei por esta fase...rs Mas nunca achei que valia tudo, preferi apreciar com moderação e frequência! rs Agora meus embalos são mto melhores e deste eu quero me embreagar sim! rsrs Obrigada pelos selos :) Bjs!

William Thomaz disse...

Orra, o texto é lindo se for ver atenciosamente cada frase. Não teve como eu não fazer isso. Parabéns :D

... disse...

Maravilhoso texto.

Adorei o seu blog, vou segui-lo.

Beijos!

Thamires Teixeira disse...

Primeira visita ao seu Blog, qnta intensidade nos seus textos. Gistei muito, vou ficar.
beijos.