28 de novembro de 2010

Tão somente


A súmula e a soma de todos os pensamentos
são a alusão aos sentimentos desmedidos,
a transformação de espaços vagos em suposições
ao invés de verdades traz tristeza aos corações alheios,
é sempre mais fácil inverter a situação,
afim de que o tormento finde.

E sobre tudo o que disse e o que ainda irei dizer,
admito ser inútil, decorrente de variações febris,
peço ainda que não levem tudo a sério,
ao ponto de tornar algumas palavras
em discussões malévolas.

Digo, indico e repito:
Idéias que dizem respeito ao meu universo,
onde acabo sempre me tornando
co-autor e protagonista da mesma história,
história essa dissipada pelas noites
que o sono lentamente leva.

Metade - Oswaldo Montenegro


...e que a minha loucura seja perdoada,
porque metade de mim é amor...


...e a outra metade também...

27 de novembro de 2010

Imperfeito IV


...conduz minha falha para o anonimato sem fim,
rebusca a alma para dentro de mim,
o êxtase do meu amor só faz eu querer você,
pois a importância do meu viver esta em
AMAR e SER:
te amar por questões óbvias;
ser seu por questões intimas...

24 de novembro de 2010

Imperfeito III


...perdoe a minha ousadia,
os pensamentos repetitivos
e a enorme vontade de chorar,
apenas olhar para você não dá mais,
sentimento confuso,
eu preciso mais de você
do que de mim mesmo...

23 de novembro de 2010

Imperfeito II


...não há perfeição,
existe sim erros comuns
e escolhas precipitadas,
inconstantes,
desvios,
relações inexistentes,
novamente tudo fora de lugar...

22 de novembro de 2010

Imperfeito I


...engana a ti mesmo quando dizes que me ama,
confunde a mente humana
e libera beleza e palavras sem parar...

*Decidi publicar textos incompletos, e por tanto imperfeitos, afim de expressar meias palavras, palavras essas que se espalham pelos espaços da minha total imperfeição. Espero que gostem!

21 de novembro de 2010

Simples assim


perdoa a vida
de quem rouba corações
quem se diz amante
e quem omite sentimentos

conforta o peito
de quem chora pelo passado
quem esqueceu o real significado
e quem não compreende o amor

20 de novembro de 2010

A busca


Os olhos me fitam,
serenos me incitam,
transcorrendo por
leves passadas,
vigiando distante,
obscuro o bastante
para disfarçar.

Perdoe as palavras
não ditas
e as vozes malditas
que me fizeram calar,
sobrou estranheza,
soberba e beleza.

Faltou quem amar!

18 de novembro de 2010

Caminho errado


Buscar a felicidade
sem ao menos
saber do que se trata
é tarefa árdua
para quem pega o
caminho errado
deixando o passado
em trapos,
sem remendos,
só buracos,
encoberto pelas pedras.
Quem foi não é feliz,
quem volta se entristece!
É digno de pena
quem busca a felicidade,
se ilude, se abate,
e quando se apoia
em pedras para
um breve descanso
nota em seu peito
um sonoro balanço
sinalizando as batidas
da felicidade reprimida
no interior de sua alma.

12 de novembro de 2010


Correndo atrás de algo chamado felicidade!!!
Se eu encontrar conto a vocês.