18 de setembro de 2010

Poderoso poeta

...perante
principio
permanece
propondo
peripécias
para
peraltas
pedindo
piedosamente
perdão
piedade
presente
principado
por
pessoas
palhaças
pela
parte
prepotente
pira
pira
pelo
precipício
pula
procura
permanece
pensativo
porém
poeta...

16 de setembro de 2010

Planos




-“Planos? Só os tenho para esta noite...”


Hoje eu quero a rotina de fechar os olhos e voltar a dormir, combinar noite e silêncio, repousando pensamentos.


Permita-me sonhar contigo, pois eu ainda vou roubar você pra mim, pra sempre.


Papéis, planos e pontos ainda rolam pela casa, pois o vento invade por entre a janela levando tudo para distante de mim.


Talvez ignore os amores passados pisando em poemas há muito tempo não lidos.

Do amor eu não abro mão


Primeiramente um passo,

pé direito.

passos longos,

grama verde,

verde e úmida.

Distância,

mas nada de saudade,

felicidade,

pés firmes ao chão.

Distração e euforia.

Os braços se abrem,

abrem-se também os sorrisos.

Imperfeições e meros detalhes,

implicações mutuas

e amores maiores.

Abraços e rodopios,

é a vida que mais uma vez

se torna um carrossel,

basta girar para ser feliz,

basta sonhar,

não basta ser livre,

é preciso sobretudo:

AMAR!

8 de setembro de 2010


- Sozinho?
- É!
- Quer que eu te faça cia?
- Pode ser!
- Como você se chama?
- Affonso!
- Você é sempre de poucas palavras?
- Não...(Pausa)

...sou de muitos pensamentos!