28 de março de 2010

Coração acometido

Alguém roubou meu coração!
Será? Não acho que não!
Mas onde esta ele?
Aqui dentro do peito só tem uma pedra.
É isso mesmo: Uma Pedra!
Alguém substituiu meu coração por uma pedra!?
Isso só pode ser brincadeira.
Mas não é!
No lugar do coração eu tenho uma pedra!
Talvez isso explique o peso que eu sentia dentro de mim,
e também as muitas vezes que não compreendi o amor.
Não que eu nunca tivesse amado.
Mas agora esta tudo muito diferente.
Faz falta aquela paixão de infância,
sabe aquela que amolecias as pernas,
confundia as palavras,
que fazia com que a saudade fosse um sentimento tão doloroso.
Borboletas no estômago? Lembrou?
Pois é!
Acho que isso era reflexo da inocência quando criança.
Eu quero um amor, mas antes de tudo eu quero amar.
É simples assim e ao mesmo tempo complicado demais.
Eu quero a sorte de um amor verdadeiro.
Quero sonhos e realizações.
Quero alguém disposto a quebrar esta pedra
que ocupa espaço no meu peito.
Quero voltar a amar!

2 comentários:

Chá das Cinco disse...

Muitas vezes queremos um amor sem rosto.
Tudo nessa vida deve ser desenhado para que o universo conspire ao teu favor.
Como seria a mulher que te realizaria em todos os sentidos?
Ajude a energia do amor te encontrar, desenhe na tua mente, aquela que te fará feliz.
Materialize a tua mulher, dê corpo a tua vontade e aguarde.

Um grande abraço meu jovem
Gemária Sampaio

Mente Humana disse...

Querido,

O amor é essencial e nos faz suspirar.
Causa tanto contentamento e é único.
Amar e sermos amados é primordial.
São momentos intensos... surreais... Remetem o mais pura afeição e devoção.

Almejo que encontre o que busca.

Felicidades.

Abraço,
Princess Obscurity.