11 de setembro de 2009

Solidão




Poderia dizer o que eu sinto,
mas eu não sinto nada
e na minha mente só passa o medo de amar
e o medo de ficar só.
Só eu e só,
e as paredes que observam,
e os livros (mesmo mudos)
falam de limites;
sonhos;
amores;
reflexões.
A vida me assombra,
a morte me atrai
e as verdade se contradizem.
É essa lucidez que eu não quero para mim.
Prefiro os sonhos sonhados,
mesmo que acordados,
mesmo que só.

3 comentários:

Marii G. disse...

Que poesia linda *-*
adorei e me identifiquei com ela, as vezes acho que vo morrer sozinha! HGUDSAHYUASDGHYUDGSAYUDG
enfim..;x
adorei o blog, passa no meu ? :)
http://www.nadaaverpontocom.blogspot.com/

o blog tá maravilhoso viu ? ^^
Beijãoo!

. Cíntira's Castle . ♪ disse...

' Através da escrita..alcançamos certas emoções e sensações em algumas pessoas..gostei do que tua escrita me levou a sentir..

BElos Textos! Encantadoras palavras.!

C. R. disse...

' ei
Obrigado pelo comentário.
Te seguindo aqui também..é que eu havia perdido o login..hiohiohio..estava usando apenas a outra conta..Cíntira's Castle..
Mas o que tenho a dizer..é que realmente amei tuas Postagens..a maneira que escreves.
bjoo
Felicidades pra ti também
:D