23 de setembro de 2009

Sem medo

Quero bem mais,
sempre que o amor me traz.
Tudo é melhor
e o sol sorri para mim.
As estrelas contornam o seu redor.
A lua, mesmo que passageira, diz:
-"Que quer se tornar gente,
sentir que de repente,
pode andar de mãos dadas com o vento
e descobrir um amor maior."
Agora olhe nos meus olhos
e responda sem palavras,
sem demora,
responda calada para o meu coração mudo.
Atitude pode suprir ausência tua.
Sob o luar a espera do sol.
Exatos são seus passos,
seus beijos e abraços.
Agora não olhe para trás
e venha comigo buscar a felicidade.

Anjo caído


Abriu as asas e voou

de encontro a lança,

que já não mais alcança

o peito de um imortal.

Esse imortal amor

que travou barreiras

entre lançaços de adagas.

Faíscas, flores e estacas

que atravancam o caminho.

O sangue que mancha o véu,

a água que desbota o céu,

a vitória sem vencedores.

Tudo passa em câmera lenta

e enfim para,

com um entre cruzar de espadas

junto ao peito.

Do susto ao tombo violento

o anjo caído levanta,

arranca as asas,

e tira o véu

e surge a primeira lágrima

em forma de chuva

que cai do céu.

Minha Solidão


Estamos com as lembranças

de que ainda éramos crianças,

sonhávamos com o futuro.

improvisávamos no presente.

---


Numa escuridão de tamanha intensidade,

cuja luz à qual não arde,

esperávamos em meio a penumbra,

era apenas brincadeira de agradável chuva.

---


Os estalos dos trovões,

em nossas mentes imaginações,

e o vento em tal gélido momento

contornava por entre as ruas.

---


A solidão então fez-se minha amiga,

então a chuva, o vento,

e até a tal escuridão do momento,

foram todas embora, acabando-se o tormento.

---

14 de setembro de 2009

Lucidez pós morte

E ele mal sabia que sonhar era pecado, porém tornou-se um pecador. Se blindava de vida e encarava cada dia como se não houvesse o amanhã.
Escrevia besteiras, e às praticava mais ainda. Mas não deixava de ser um sonhador.
Corria durante a noite, parecia fugir de algo ou alguém. Não deixava de ser humano, sacrificando seus joelhos a terríveis penitencias.
Compreendia o amor, mas era incapaz de amar, se quer demonstrava qualquer ato de compaixão, nem mesmo repúdio. Optava sempre pelo constante silêncio.
Sentia-se vivo ao colocar os pés no chão, pois para ele era o mesmo que voar. E voar não era preciso pois o que ele almejava estava em terra.
Sucumbia de sonos e sonhos estranhos. Até fechar os olhos para nunca mais abri-los.

13 de setembro de 2009

Espontâneo


Queria neste momento

ser um anjo,

para voar até o sétimo andar.

quebrar a tua vidraça

e te acolher e minhas assas.

Aguardar a chuva passar,

e deixar os pingos escorrerem pela janela.

Passar noites em claro,

deitados e nus

no terraço do teu prédio.

Assistir estrelas

junto a imponente lua

que estará refletida

nos teus olhos azuis.

Seus cabelos ondas parecerão,

suaves serão as palavras

que saem da tua boca,

como se sua alma estivesse

sendo entregue a mim.

Gritarei aos quatro cantos

que Deus criou o anjo

mais perfeito, e mais belo.

E que a lua foi testemunha

desta história de amor.

Esta noite

Sinto uma vontade,
uma saudade, de te ver e abraçar,
sentir seu cheiro,
olhar no espelho
e poder dizer
que sei te amar.
Sozinho, te encontro nua,
numa simplicidade,
sem saber, que na verdade,
num sonho, num sono profundo,
um pedaço de céu,
um pedaço de mundo.
Meu coração quero lhe dar,
parte por parte,
para que eu possa
notar em teus olhos
um brilho intenso em me ver
e ter a certeza que sei amar.

11 de setembro de 2009

Solidão




Poderia dizer o que eu sinto,
mas eu não sinto nada
e na minha mente só passa o medo de amar
e o medo de ficar só.
Só eu e só,
e as paredes que observam,
e os livros (mesmo mudos)
falam de limites;
sonhos;
amores;
reflexões.
A vida me assombra,
a morte me atrai
e as verdade se contradizem.
É essa lucidez que eu não quero para mim.
Prefiro os sonhos sonhados,
mesmo que acordados,
mesmo que só.

Uma noite, nada mais

A noite não anuncia nada,
a planta gélida, calada,
a música que não para.

Somente a luz acesa,
somente papel e caneta na mesa,
somente a mente e um coração apaixonado.

Viver não faz sentido.
morrer não é meu objetivo,
escrevo pensamentos escondidos.

Olhos para um mundo perdido,
olhos para uma lua serena,
olhos para estrelas que brilham
[apesar de pequenas].

Assim ponho o mundo num papel,
assim vejo mais um pedaço de céu
assim lembro de uma história fiel.

Então:
caem as folhas
passam as horas
proponho melhoras
sonhos em auroras
luto por dias de glória
livros se fecham
músicas se calam
luzes se apagam.

A vida continua com a rotina minha,
que se cruza com a sua.

...


Essa não é mais
uma história de amor.
Quando da janela
de seu quarto se atirou...




...e agora acabou

o sonho que todo mundo tem

de ser amado

e poder amar também.

8 de setembro de 2009

Reflexo do tempo...

A gente volta para casa

e já passa da hora de ir dormir.

Pressiono sua garganta

que libera palavras absurdas

na calada da noite.

E seu reflexo se torna

metade de mim,

numa reverência a nossa paixão,

que continua insaciável.

Fecho os olhos

e continuo a sonhar

junto a um entrelaçar

de dedos e pernas.

O vento contorna nossos corpos.

O sol nos inveja.

E a lua retoma o seu lugar.

Não levantamos

e já passa da hora de dormir.



Por Affonso

3 de setembro de 2009

Frases soltas...




-Que tal se nós corrêssemos?
-Até o outro lado quem sabe?
O nada lá habita.
Vamos até o nada de lugar nenhum.
O sol não ira se pôr.
Mas eu não vejo a lua,
a lua que eu prometi,
pois seu sono não permitiu.
Eu preparei tudo para você,
mas você não viu,
ou será que nós não chegamos a tal lugar,
ou o tempo parou?
Só você não viu o amor que eu te dei
e acabou o sonho que eu sonhei.
E só agora eu olho para o lado e percebo
que o nada tomou conta de mim.



por A.A.Schmitt Paiz

Está escrito nas estrelas

O amor não é dono da idade,
muito menos da razão.
Pode ultrapassar barreiras
e para uns parecer bobeira.
O amor esta no coração de quem sente.
Não amamos por querer,
apenas amamos.
Como uma vontade repentina,
vem de uma hora para outra
e não se explica,
apenas se sente.
Como a vontade de voar,
sentir-se livre.
Como a vontade de correr,
não interessando para onde.
Pois, você só saberá o que
realmente quer quando
diante você estiver,
de um amor simples.
Um amor qualquer.
(Tantas coisas foram prometidas,
entre elas:
a estrela mais brilhante;
o sol mais radiante;
o mundo mais perfeito;
a lua mais bonita;
o sonho mais eterno;
a história mais completa;
a alegria mais repleta
e o amor mais sincero.)
E prometo para sempre o meu amor,
simples mas de um todo sincero.
Por Affonso Schmitt Paiz
"Aquele que ouve ecos de vozes proféticas, ao ler os escritos dos grandes pensadores, que sente gravar-se em seu coração com caráter profundo como cicatrizes. O seu clamor visionário e divino, que se extasia contemplando as supremas criações da arte. que sente íntimos calafrios em face das obras-primas acessíveis ao seu sentido e se entrega a vida que nela palpita e o coração irrequieto seja arrebatado por febres de emoção, e se comove até que seus olhos se encham de lágrimas, tem um nobre espírito e pode alimentar o desejo de criar coisas tão grandes como as que se sabe admirar!"
José Ingenieros